quarta-feira, 31 de março de 2010

A PRIORIDADE NA GESTÃO DE SERRA: GASTO COM PROPAGANDA SUBIU 620% !

"A grande obra de Serra: gasto com propaganda subiu 620%. Foram R$ 300 milhões só em 2009 (*)

O que daria para fazer com R$ 300 milhões em 2009, para evitar que o povo ficasse alagado, misturado com água de esgoto? Crianças morreram por causa de doenças como a leptospirose. Poderia ser evitado.

Quem deseja votar em um presidente da República cuja prioridade é gastar com propaganda, cortando investimentos em educação, saúde, segurança, transporte, saneamento, drenagem, energia, aumento de aposentadorias, já tem candidato certo: o demo-tucano José Serra (PSDB/SP).

Quase R$ 300 milhões em propaganda só em 2009.

Nunca antes neste país, um governador gastou tanto em publicidade como fez José Serra. Nem Maluf chegou a tanto.

Dados oficiais do Sistema de Gerenciamento do Orçamento do Estado (SIGEO) informa que as despesas do governo paulista com propaganda foram multiplicadas, de R$ 40,7 milhões em 2006, ano anterior à posse de Serra, para R$ 293 milhões em 2009, terceiro ano de seu mandato.

O crescimento foi de astronômicos 620%.

Só para se ter uma idéia das dimensões do que o governador demo-tucano gastou em propaganda, basta dizer que um hospital com 250 leitos, construído e montado com toda a infraestrutura, custa aos cofres públicos algo em torno de R$ 50 milhões. Com o que gastou em publicidade no ano passado, quando já pleiteava a candidatura à Presidência, Serra poderia ter construído seis hospitais no Estado.

As secretarias em que Serra aportou mais recursos em publicidade são exatamente as que ele considera as vitrines de seu governo.

Na Educação, as despesas com propaganda cresceram 466% – de R$ 4,4 milhões, no último ano do governo anterior, para R$ 20,5 milhões, no ano passado.

Enquanto isso o salário dos professores acumula perdas no poder aquisitivo de 34% desde 1998, sem qualquer disposição do ditador José Serra para negociar um plano de reposição, o que levou à greve.

Na Saúde, os gastos com publicidade aumentaram 442% (de R$ 4,5 milhões para R$ 24,3 milhões).

Na área de Transportes (rodovias, ferrovias etc), o crescimento das despesas com publicidade foi de 1.359% – de R$ 823 mil para R$ 12 milhões.

E na área de Transportes Metropolitanos (Metrô, CPTM ou Expansão São Paulo, amplamente divulgado por emissoras de rádio e TV) os gastos com propaganda aumentaram mais do que em todos os outros setores. O crescimento, estratosférico, foi de R$ 20 mil para R$ 48,4 milhões.

As despesas com publicidade também são exorbitantes quando se compara o que Serra gastou no primeiro bimestre de 2009 ao que gastou em janeiro e fevereiro últimos. As despesas quase triplicaram – de R$ 5,08 milhões para R$ 14,2 milhões. Como a lei eleitoral limita os gastos dos governos com publicidade até o mês de julho, a bancada do PT acredita que o governador resolveu concentrar gastos neste semestre, procurando mostrar obras que, muitas vezes, só existem mesmo na propaganda.

Gastos com propaganda de trens são 2,5 vezes maiores do que investimentos na compra de trens

Outro gasto que chamou a atenção foram os que o Governo Serra fez para divulgar a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Eles saltaram de R$ 15 mil, em 2006, para R$ 48 milhões, em 2009, cerca de 310 mil porcento a mais. Para se ter uma ideia do que foi gasto de propaganda na CPTM, basta dizer que os investimentos do Governo Serra na compra de novos trens, em 2009, não passaram de R$ 19 milhões. Afora isso, os gastos com serviços de limpeza das composições e também das estações foram diminuídos de R$ 46 milhões, em 2008, para R$ 40 milhões, em 2009.

(*) Em tempo: Me parece os gastos com publicidade da SABESP e de outras estatais não estão computados nestes números, por serem empresas com seus próprios orçamentos, e não ser gasto da administração direta. Neste caso, os gastos com propaganda ainda são muito mais altos. A conferir."

FONTE: publicado hoje (31/03) no blog "Os amigos do Presidente Lula".

Um comentário:

PTSAUDAÇOES disse...

Toda essa dinheirama foi utilizada para estatizar a imprensa:O Serra c/ a Sabesp,o Metro e o Kassab c/ prop. da prefeitura patrocinaram todos os principais noticiosos paulista- jor. band. gente, jornal da cbn, da joven pan, da eldorado, sptv, band. em todos os horários. Assim, Serra/Kassab passaram a ter a proteção dos "Grande Irmãos" (Globo, Estadão, Veja, Folha, Band e JP.)Graças a isso o Kassab conseguiu impor um Tarifaço aos Paulistanso (coisa de regima totalitário) E não existe qualquer mensão de apuração dos diversas denúncias de corrupção. Sp só precisaria de duas cpi: uma na Dersa outra no Cet. Isso abriria a caixa preta do Psdb/Dem/pfl/arena incluindo os pedágios, o rodoanel e a CCR.