sábado, 29 de janeiro de 2011

MÍDIA CALADA: GOLPISTAS EM HONDURAS IMPLANTARAM A REELEIÇÃO

MÍDIA CALADA: GOLPISTAS EM HONDURAS IMPLANTARAM A REELEIÇÃO E O MILITAR QUE CAPTUROU ZELAYA É NOMEADO CHEFE DAS FORÇAS ARMADAS

[O pretexto para o golpe da direita, prisão do presidente Zelaya e sua expulsão imediata do país, ainda de pijamas, foi a intenção de Zelaya de promover o debate visando essa mudança constitucional que permitiria a reeleição. Toda a direita internacional e brasileira, e a nossa ‘grande’ mídia apoiaram o golpe militar e deposição do presidente por isso ocorrido. Agora, exilado na República Dominicana, Zelaya ironiza e elogia a alteração feita pelos golpistas na Constituição de Honduras, permitindo referendo sobre a reeleição, exatamente como Zelaya propôs e por isso foi deposto.

Vejamos a notícia da Agência Telam divulgada esta semana
]:

“No dia em que completou um ano de governo, o presidente de Honduras, Porfirio Pepe Lobo, nomeou (27) como chefe das Forças Armadas o general René Canales Osório. Osório foi o responsável pela captura e o encaminhamento ao exílio do ex-presidente Manuel Zelaya, em 28 de junho de 2009.

Para o Brasil e um grupo de países sul-americanos, Zelaya foi alvo de um golpe de Estado [O golpe de Estado foi ainda denunciado pela Assembléia Geral das Nações Unidas, pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos e pela Organização dos Estados Americanos que declarou o golpe " uma alteração inconstutucional da ordem democrática"].

René Osório foi nomeado Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, após várias semanas de tensão e especulações. O dia 27, (quinta-feira) em Honduras foi marcado por protestos de simpatizantes e adversários do atual governo.

Alguns manifestantes apelavam para o fim da repressão e perseguição política no país. Em uma carta atribuída a Zelaya, o ex-presidente, que vive atualmente na República Dominicana, reclamou do exílio.

"O governo de equilíbrio de Lobo há um ano levou-me a um exílio forçado e ilegal, mostrando resultados decepcionantes e negativos", disse ele. Por quase quatro meses, Zelaya ficou refugiado na Embaixada do Brasil em Tegucigalpa.

Porém, Zelaya elogiou a alteração na Constituição de Honduras que permite a reeleição. No passado, quando estava no poder, o ex-presidente fez [propôs fazer] uma consulta para avaliar a possibilidade de convocar reforma constitucional que incluía a reeleição presidencial. A consulta foi criticada pelos adversários políticos que o acusaram de tentativa de golpe.”

FONTE: Agência Brasil (http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica-externa?p_p_id=56&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-1&p_p_col_count=1&_56_groupId=19523&_56_articleId=3176024) [imagem do google e trechos entre colchetes adicionados por este blog].

2 comentários:

André disse...

Somaram insulto à injúria!

Política disse...

André,
Exatamente. Na guerra para a retomada do poder no Brasil, vale tudo. A mídia é instrumento ou pautadora dessa direita, declaradamente (Estadão), ou tentando fantasiar-se de democrática (Folha, Veja, Globo e demais).
Maria Tereza