domingo, 13 de março de 2016

ALERTA PARA OS MANIFESTANTES DO "FORA DILMA"



Extasiados coxinhas abaixam as calças para Eduardo Cunha, em agradecimento por suas ações pelo impeachment de Dilma


OBS deste 'democracia&política': 

AOS MANIFESTANTES: 

VOCÊS, SEM SABEREM, ESTÃO TELEGUIADOS, INOCENTEMENTE AGINDO PRÓ-CORRUPÇÃO. SÃO COLABORADORES DOS "MILHÕES DE CUNHAS"

Desculpem-me enfatizar este tema que já abordamos em postagem de ontem. Mas pretendo alertar que os manifestantes que hoje vão às ruas nem imaginam que estão sendo inteligentemente enganados e manipulados por um movimento pró-corrupção. Sim. A favor da corrupção impune.

Explico. Compreendamos melhor o cenário brasileiro. S
empre foram protegidos, blindados pela Justiça e mídia e impunes os grandes grupos estrangeiros e nacionais, financeiros, empresariais, de mídia, que por muitas décadas vinham tranquilamente roubando anualmente centenas de bilhões de reais de dinheiro público via sonegação e outros meios, além de já serem ultraprivilegiados em isenções e desonerações tributárias. Hoje, continuam a roubar, porém muito inseguros, preocupados. Nos governos Lula e Dilma, foram implantadas várias medidas anticorrupção e o MP e a PF foram aumentados e capacitados, e receberam recursos, melhores salários e conquistaram liberdade de investigações, o que não havia nos governos FHC/PSDB. Antes, não ocorriam investigações para essa classe, muito menos punições, e a mídia tudo abafava. Assim, parecia que não havia esses crimes hoje escandalizados, e todos ricos ladrões sonegadores e propineiros e os políticos,  executivos, promotores e juízes por eles comprados se passavam por santos e honestos. Eles se refestelavam blindados, sem medo, e o povo inocente vivia numa ilha da fantasia.

Agora, a liberdade de atuação nos crimes de colarinho branco está cada vez mais restringida, e os mentores dessa grande campanha "Fora Dilma", "Abaixo a corrupção" estão desesperados para voltar àquela tranquilidade paradisíaca do roubo fácil, escondido, da certeza da impunidade.

Fruto de inteligente, coordenada, intensa e persistente campanha de desinformação martelada pela mídia, hoje novamente veremos ingênuos com a cabeça feita por esses mentores, gritando por eles "Fora Dilma!"... (Traduzindo: "Quero a volta da impune corrupção em benefício dos 1% da elite [sic] rica!").

O cartaz da imagem inicial acima, "Somos milhões de Cunha", que muito vimos no ano passado, é cruelmente verdadeiro. Saindo Dilma e com o vice Temer e o presidente do Senado Renan também acusados na Lava-Jato, sobra Eduardo Cunha. Ele continua
rá com o seu processo de cassação no estágio inicial e estagnado, usando seu imenso poder de corromper e cooptar parlamentares que é acusado de sempre ter, por meio de redistribuição de propinas. Assim, caindo Dilma, Temer e Renan, e com certeza Eduardo Cunha até lá ainda espertamente impune, ele, como seguinte na linha sucessória, será constitucionalmente alçado a Presidente da República. É a lei.

Excelentíssimo Senhor Presidente da República Eduardo Cunha. Esse será o tragicômico resultado para o qual as manifestações de hoje contribuem. Teremos, então, os "milhões de Cunhas" novamente se lambuzando de corrupção no Brasil tranquilamente sem medo da Justiça e da mídia.


E a Lava-Jato? Com a "vitória" alcançada, ela será esvaziada, engavetada, esquecida. Por quê?  Moro, antes de iniciar a Lava Jato, já antecipou que copiaria a "Mani Pulite" italiana, voltada à derrubada "do governo central".  Na Itália, a operação resultou na chegada a Primeiro Ministro do ultracorrupto bilionário direitista da mídia Silvio Berlusconi, que veio a bater o recorde italiano de permanência no poder (11 anos). Assim, por concepção, a Lava Jato visa a varrer da política apenas "o governo central", isto é, Dilma, Lula, o PT e seus aliados. Os demais "não vêm ao caso". Atingido esse objetivo, a Lava Jato perde a finalidade. Como o próprio Moro tem experiência, porque trabalhou no caso do grande roubo do Banestado, ele sabe como engavetar e abafar quando as investigações atingem colateralmente grandes caciques do PSDB e DEM. É o mesmo caso da Lista de Furnas. Por isso, entende-se que muitos implicados na Lava-Jato e na Lista de Furnas estão sempre na televisão, jornais e revistas com pose de moralistas cinicamente clamando pelo "Fora Dilma, Lula e PT", "Abaixo a corrupção". Eles sabem que, assim, tudo voltará à rotina das décadas anteriores ao PT e eles terão seus processos enterrados e a mídia nunca mais tocará no assunto. Voltaremos à velha normalidade brasileira "PPP", de reportagens abobrinhas e condenações somente de pobres, pretos e prostitutas.

Mas, eufóricos, brindando o sucesso do golpe, 
estarão os verdadeiros mentores, como sempre comandando e jorrando gordas propinas em dólares. Nos últimos anos, bem ocultos, mas hierarquicamente acima dos nossos Cunhas todos, estão a Chevron e as demais petroleiras norte-americanas, apoiadas pelo Departamento de Estado dos EUA e seu serviço de espionagem. Com a vitória da derrubada do PT, o pré-sal e a Petrobras passarão para elas.

Provavelmente, farão José Serra
o sucessor de Eduardo Cunha. Serra já foi flagrado em 2010 pelo Wikileaks como sigiloso dedicado militante da Chevron.  (Não se iludam Aécio Neves e Alckmin, vocês já começaram a ser queimados em fogo brando).

A "Globo", em agradecimento pela seu gigantesco esforço nessa empreitada, também terá perdoados e arquivados todos os seus processos de bilionárias sonegações e receberá ainda mais privilégios. Ela fará muitos programas e noticiários exaltando o "patriotismo democrático", a "demonstração de cidadania" e dando os parabéns pela vitória aos inocentes, orgulhosos e hoje já raivosos manifestantes de rua...


Sei que, infelizmente este alerta está muito atrasado. Como medida preventiva é inócuo, pois (como comunica o post abaixo, de Hildegard Angel) já se propagou a Síndrome da Microcefalia Social, causada pelo vírus Zika Social, inoculado pela mídia nos cérebros da população. Ele causa uma geleia bloqueadora dos neurônios.


       Imagem do Blog do Miro

FONTE: este blog 'democracia&política'. 

4 comentários:

Jonas Carvalho disse...

Parabens Tereza !Seu texto foi preciso e certeiro.Pena que os coxinhas das ruas de hoje não vão ter a oportunidade de lê-lo.Você acertou ate em quem vai ser o grande beneficiário do terrível desastre que nos espreita: o traidor Ze Serra, lacaio da Exxon e da Chevron,as futuras donas da Petrobrax.E ele vai começar logo que o traidor "mordomo do castelo da Transilvania" tomar posse.Mas, o maior escarnio na cara dos coxinhas sera o DuduCunha presidindo o impeachment...

Pedro Santos disse...

Infelizmente , se bem sucedido este golpe midiaco, este será o nosso destino.
Como diz um musico daqui do sul:" ... CADA POVO TEM O NOVO QUE MERECE..."
Eu mudaria a palavra povo por classe media.
Nunca vi como gostam de ser manipulados.
O negócio esta tão escancarado que chega a dar raiva.
O Brasil esta tâo perto de dar um grande avanço no desenvolvimento social, mas essa classe media fraca em intelecto, em plena era da informação tem preguiça de pesquisar a verdadeira história deste pais.
Que Deus nos socorra de nós mesmo.
Vamos continuar lutando meus amigos, o futuro pais se decide agora.
Um abraço.

Tereza Braga disse...

Ao Jonas Carvalho,
Obrigada. Mesmo extemporâneo em relação às manifestações, ainda espero que coxinhas que foram às ruas leiam e percebam o papel ridículo que estão desempenhando como robotizados em prol de corruptos nacionais "espertos" e do principal e oculto financiador e manipulador: as grandes petroleiras norte-americanas. Antes tarde do que nunca.
Maria Tereza

Tereza Braga disse...

Ao Pedro Santos,
Creio que você acertou no caroço do problema brasileiro: a nossa classe média ainda é muito sem cultura e fraca de intelecto; por isso facilmente manipulável pela mídia que, por sua vez, é instrumento do megacapital financeiro que comanda o mundo.
Maria Tereza