domingo, 6 de dezembro de 2015

Vídeo: CIRO CHAMA CUNHA DE LADRÃO E LEMBRA QUE TEMER ASSINOU DECRETOS DE "PEDALADAS"




Ciro chama Cunha de ladrão e diz que Temer assinou decretos de “pedaladas”

Por FERNANDO BRITO

"Em entrevista dada ontem a Mariana Godoy, na Rede TV, o ex-ministro Ciro Gomes, de maneira direta, além de dizer com todas as letras que Eduardo Cunha é “ladrão”, acusa o vice-presidente Michel Temer de estar conspirando pelo golpe de Estado contra Dilma Rousseff.

Ciro, que acusa Temer de ser “sócio em tudo” de Eduardo Cunha, diz que o vice-presidente está sendo hipócrita em coonestar o discurso das “pedaladas fiscais” porque, além de não serem crimes de responsabilidade, são uma prática comum, e diz que já tem separados decretos assinados por Michel Temer nos seus períodos de interinidade, onde ele também praticara “pedaladas” orçamentárias.

Assista o trecho que separei . Se desejar ver a íntegra, clique aqui.


FONTE: postado por FERNANDO BRITO em seu blog "Tijolaço" (http://tijolaco.com.br/blog/ciro-chama-cunha-de-ladrao-e-diz-que-temer-assinou-decretos-de-pedaladas/).

COMPLEMENTAÇÃO

No pedido de impeachment de Dilma, oposição omitiu dolosamente decretos de créditos suplementares assinados por Michel Temer



“PEDALADAS FISCAIS”

— "Antecipação de receitas é um mecanismo usual praticado por TODOS os governos – inclusive estaduais e municipais – que possuem convênios com bancos para efetuar pagamentos de benefícios e programas sociais ou para garantir projetos estratégicos.

— Se isso servisse para cassar o mandato de Dilma, também deveriam ser cassados o governador Geraldo Alckmin, o governador Beto Richa e tantos outros gestores, inclusive o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que pedalou durante oito anos e o TCU nunca deu um pio.

— Se o TCU considera errada a prática, deveria tão somente apresentar uma recomendação de alteração de procedimento, tal como ocorre em outros processos fiscalizatórios. Esse órgão, que é um tribunal APENAS no nome, JAMAIS poderia rejeitar as contas de um governo por conta de atos praticados por TODAS as gestões anteriores!

DECRETOS

— O argumento dos decretos de créditos suplementares é ainda mais inconsistente e frágil do que o das “pedaladas”.

— Os decretos também são práticas usuais de todos os governos e servem para garantir a execução de ações essenciais em programas e projetos cuja dotação orçamentária não foi excedida com os decretos.

— Em outras palavras, os decretos não ampliaram gastos, mas tão somente desbloquearam recursos contingenciados para que o governo tivesse flexibilidade para alocar e utilizar verbas para uma área essencial.

— Afinal, por que a oposição não listou nos seus pedidos de impeachment os decretos que criam créditos suplementares e foram assinados pelo vice-presidente Michel Temer?

— Será que a oposição acredita de verdade que toda a população brasileira vai engolir essa história mal contada de terem omitido os decretos assinados pelo vice-presidente?"

FONTE da complementação: do site "Viomundo" (http://www.viomundo.com.br/denuncias/no-pedido-de-impeachment-de-dilma-oposicao-omitiu-decretos-de-creditos-suplementares-assinados-por-michel-temer.html).

2 comentários:

Viviane disse...

Bom dia, preciso de um e-mail e telefone de contato para uma sugestão. É possível? Obrigada.
(vivibarbosa@gmail.com)

Tereza Braga disse...

À Viviane,
Bom Dia.
Por critério estabelecido desde o início deste blog, não forneço esses dados pessoais. Porém, colocamos à sua disposição o espaço dos comentários para suas sugestões. Não creio que sejam secretas, a ponto de não poderem ser lidas por outros leitores do blog.
Agradeço a sua boa-vontade de colaborar com bem-vindas sugestões.
Maria Tereza