sexta-feira, 29 de maio de 2015

"GLOBO" FINGE NÃO ESTAR ENVOLVIDA NO ESCÂNDALO DA FIFA




"Globo" levou 24 anos para descobrir Havelange, Teixeira e José Maria Marin; previsão de tucano Feldman se torna piada

Por Luiz Carlos Azenha

"No minieditorial lido por William Bonner depois da cobertura do 'Jornal Nacional' sobre o escândalo da FIFA (ver acima), o 'Grupo Globo' fez que não era com ele.

Nenhuma menção, obviamente, ao fato de que a empresa foi multada pela Receita Federal em mais de 600 milhões de reais por sonegar impostos na compra das transmissões das Copas de 2002 e 2006, tendo usado o artifício de montar uma "front company" (jeito chique de dizer "empresa laranja") de nome "Empire" no refúgio fiscal das ilhas Virgens Britânicas.

A "Globo" faz de conta que João Havelange não é igual a Ricardo Teixeira, que é igual a José Maria Marin, que é igual a Marco Polo Del Nero, com nuances aqui e ali. Com isso, afastou a pergunta óbvia: por que só agora a emissora resolveu tratar de corrupção no futebol? Por que fez uma reportagem laudatória a Ricardo Teixeira quando ele deixou o cargo de presidente da CBF?

A "Globo" faz de conta que J. Hawilla era apenas “dono de uma afiliada”, evitando outra pergunta óbvia: será que o ex-repórter comprou as emissoras da TV TEM da família Marinho usando dinheiro de propina?

Tudo indica que sim, já que a promotoria de Nova York foi clara: o esquema envolvendo U$ 150 milhões em propinas funcionou durante 24 anos!!!

Ricardo Teixeira está metido no esquema até a medula. Ele é o “co-conspirator” de número 13 mencionado nos documentos da Justiça dos Estados Unidos, já que era presidente da CBF quando foi assinado o contrato da entidade com a "Nike". É apenas uma questão de tempo até que seja chamado a se explicar, se não for indiciado no prosseguimento das investigações do FBI.

Mais cara de pau que a da "Globo" só a exibida pelo tucano Walter Feldman, o novo secretário-geral da CBF.

Criticado por Juca Kfouri numa coluna da "Folha de S. Paulo", Feldman enviou uma carta ao jornal fazendo uma previsão que, considerando as notícias das últimas horas, só pode ser vista como piada.



FONTE: escrito pelo jornalista Luiz Carlos Azenha em seu portal "Viomundo"  (http://www.viomundo.com.br/opiniao-do-blog/globo-levou-24-anos-para-descobrir-havelange-teixeira-e-jose-maria-marin-previsao-de-tucano-feldman-se-torna-piada.html). [Título e imagem acrescentados por este blog 'democracia&política'].

COMPLEMENTAÇÃO

Escândalo da Fifa bate às portas da Globo


A moça aí da foto é Loretta Lynch, promotora dos EUA que chefia as investigações sobre o escândalo da Fifa.


Por Fernando Brito

"No destaque acima, o gráfico exibido quarta-feira, dizendo que emissoras de televisão e patrocinadores pagavam a empresas de marketing esportivo e elas transferiam, como propina, parte do dinheiro aos dirigentes do futebol mundial.

Só a velhinha de Taubaté, personagem do Veríssimo, há de acreditar que as empresas que usavam as empresas de marketing não sabiam que essas eram intermediárias da roubalheira.

Segundo "The New York Times", Loreta diz:

Estes indivíduos e organizações estavam envolvidas em suborno para decidir quem iria transmitir jogos, onde terão lugar os jogos, e quem iria dirigir a organização supervisionando futebol organizado a nível mundial”.

Um dos mais importantes era José Hawwila, que já confessou os subornos a Ricardo Teixeira na venda do patrocínio da Seleção à "Nike" e nas negociações de direitos televisivos, através de sua empresa "Traffic", sediada em Miami. Parte deles em parceria com a "Kelfer", empresa do também ex-radialista Kleber Leite.

Diz o UOL:

A investigação realizada pela Procuradoria de Nova York descobriu que o ex-presidente da CBF José Maria Marin seria um dos cinco beneficiários de uma propina de US$ 110 milhões (R$ 346 milhões, na cotação de quarta-feira, 27) pagos pela empresa uruguaia 'Datisa', criada pela 'Traffic' e por outras duas agências de marketing para negociações de direitos de transmissão da Copa América.

Ora, os direitos televisivos da Copa e das outras competições mencionadas no relatório do Departamento de Justiça foram adquiridos, quase todos, por quem?


Ganha uma moeda de um centavo quem disse "Rede Globo de Televisão".

Mas, calma.

Quem sabe uma funcionária do Departamento de Justiça, assim como aconteceu com aquela moça da Receita Federal, resolva pegar o processo lá nos Estados Unidos, botar dentro da bolsa e dar sumiço nele?


[Recordando: pela maneira como o fato foi noticiado, parece que, para a "Globo", a funcionária da Receita que deu sumiço ao processo de suspeição de roubo de impostos pela "Globo" (engenhosa sonegação de mais de meio bilhão de reais referentes à transmissão da Copa), o fez por iniciativa própria, gratuitamente, por simples amor à empresa dos multibilionários irmãos Marinho. Somente a funcionária foi investigada e presa. E o caso nunca mais apareceu na grande mídia].

FONTE da complementação: escrito p
or Fernando Brito em seu blog "Tijolaço". Transcrito no portal "Vermelho"   (http://www.vermelho.org.br/noticia/264715-1). [Trechos entre colchetes acrescentados por este blog 'democracia&política'].

3 comentários:

Fernando Moreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernando Moreira disse...

Emissora lixo.
Que ela morra pela boca.

Anderson Araujo disse...

Tava na hora da globo ser desmascarada!